Momento angular + régua = confusão

Expõe aqui as tuas questões e dúvidas sobre assuntos de Física.

Momento angular + régua = confusão

Mensagempor RicardoCampos em Quarta Maio 07, 2008 9:45 pm

Imaginemos que temos uma régua numa mesa (sem atritos), de comprimento L e massa M.

Fazemos um impulso num ponto P a uma distância d do Centro de Massa e a régua ganha movimento de rotação (à volta do CM) e translação.

O objectivo era calcular a velocidade angular.


A minha dúvida era na resolução do problema, se considerássemos como referencia o ponto P, então o torque é zero. Então o momento angular antes do impulso era igual ao depois do impulso, ou seja, igual a zero!
O momento não pode ser zero, pois o corpo está em rotação, portanto estou a fazer algo errado e não sei o quê. Podem-me ajudar?
\emph{Ricardo Campos}\in \delta \bigcap q\overline{q}
O Matemático-Físico de 2008
Avatar do utilizador
RicardoCampos
top-Quark!
top-Quark!
 
Mensagens: 1280
Registado: Sexta Jun 01, 2007 3:49 pm
Localização: Figueira da Foz/Coimbra/DMUC/DFUC, Paris... E agora Zurique!

Re: Momento angular + régua = confusão

Mensagempor jap em Quinta Maio 08, 2008 11:43 am

RicardoCampos Escreveu:Imaginemos que temos uma régua numa mesa (sem atritos), de comprimento L e massa M.

Fazemos um impulso num ponto P a uma distância d do Centro de Massa e a régua ganha movimento de rotação (à volta do CM) e translação.

O objectivo era calcular a velocidade angular.


A minha dúvida era na resolução do problema, se considerássemos como referencia o ponto P, então o torque é zero. Então o momento angular antes do impulso era igual ao depois do impulso, ou seja, igual a zero!
O momento não pode ser zero, pois o corpo está em rotação, portanto estou a fazer algo errado e não sei o quê. Podem-me ajudar?


Há um problema subtil nesse teu raciocínio... :lol:

...alguém está a ver onde está o gato? :P
José António Paixão
Departamento de Física da FCTUC
Avatar do utilizador
jap
Site Admin
Site Admin
 
Mensagens: 6805
Registado: Quinta Nov 09, 2006 9:34 pm
Localização: Univ. de Coimbra

Re: Momento angular + régua = confusão

Mensagempor hexphreak em Quinta Maio 08, 2008 4:04 pm

jap Escreveu:Há um problema subtil nesse teu raciocínio... :lol:

...alguém está a ver onde está o gato? :P

Talvez do ponto P vejamos o Ricardo com momento angular, devido à força de reacção exercida pela régua :roll: Não tenho a certeza, é algo confuso para mim também :?
Avatar do utilizador
hexphreak
top-Quark!
top-Quark!
 
Mensagens: 1959
Registado: Segunda Nov 05, 2007 8:52 pm
Localização: Maia/Porto

Mensagempor Nuno Aguiar em Quinta Maio 08, 2008 6:13 pm

Ricardo, o momento pode ser 0 e o corpo estar em rotação, basta que a sua velocidade angular seja constante.

M=I*a, em que M é o momento da força, I é o momento de Inércia e a é a aceleração angular.

Fazendo M=0, então a=0 (visto que I<>0), logo dw/dt=0, o que significa que w=constante (Equilibrio dinâmico rotacional)

Nota: w designa a velocidade ou frequência angular
Nuno Aguiar
bottom-Quark!
bottom-Quark!
 
Mensagens: 95
Registado: Quarta Abr 18, 2007 9:01 pm

Mensagempor Dynamis em Quinta Maio 08, 2008 6:23 pm

Não sou especialista em Física!

Em todo o caso...

Se:
1 - a régua tem massa;
2 - a régua estava inicialmente parada;
3 - depois ganhou velocidade angular;

Então:
houve um aumento do seu momentum angular (ou quantidade de movimento angular), após a aceleração;

Pelo que:
houve aceleração angular tangencial;
houve aplicação de Força, através de um momento de torção (ou torque);

[Prefiro utilizar o termo momentum quando se fala em quantidade de movimento, e momento quando se fala em momento de uma Força ou em momento de Inércia, para não confundir, embora possam estar correctas as duas aplicações...]

Se não estou equivocado, a derivada do momentum angular em relação ao tempo é o momento de torção:

\tau=\frac{dL}{dt}

L=r.p

p=m.v

//

\tau = momento de torção (torque)
L = momentum angular
p = momentum linear
r = raio
t = tempo
m = massa
v = velocidade
F = Força

Se a aceleração obtida foi angular, é porque houve aplicação de um momento de torção. Só através de um momento de torção - ou ainda de um binário de Forças opostas em sentido em torno de um fulcro - é possível aplicar movimento rotativo a um objecto estático no seu estado inicial.

\tau =F.r

A régua tem a sua massa distribuida. Mesmo que o eixo rotativo passe pelo centro de massa, em condição de aumento da sua velocidade angular, pela conservação do momentum, o momento de inércia I de massa implica a aplicação de um momento de torção respectivo.

\tau =\alpha .I

\alpha =\frac{d\omega }{dt}

\omega =\frac{d\theta }{dt}

//

\alpha = aceleração angular
\omega = velocidade angular
\theta = ângulo
I = momento de Inércia

Esta animação está muito bem conseguida:

Imagem

Posto isto, não percebo muito bem a questão colocada. Parece-me que há uma confusão de referenciais. O ponto "p" do enunciado é um ponto de aplicação de Força em relação ao centro "c", sendo a distância entre estes dois pontos o braço do momento (raio). Só existe momento de torção se houver braço do momento. Ora, o eixo é o centro "c" e não o ponto "p".

No exemplo, se bem percebi o enunciado, a velocidade angular aumenta (houve aceleração angular), uma vez aplicada Força (ou Impulso que é F.dt ), que é o mesmo que dizer que houve aplicação de um momento de torção.

O facto de não haver torque em torno do ponto "p" (porque este é ponto de aplicação da Força e não centro da rotação) não invalida que o momentum possa ter aumentado. Talvez seja uma confusão de referenciais, ou então não fui suficientemente inteligente para compreender a questão colocada.
última vez editado por Dynamis s Quinta Jul 03, 2008 11:06 am, editado 4 vezes no total
Avatar do utilizador
Dynamis
bottom-Quark!
bottom-Quark!
 
Mensagens: 76
Registado: Quinta Fev 21, 2008 8:41 pm

Mensagempor RicardoCampos em Quinta Maio 08, 2008 7:15 pm

Pois, mas considerando o ponto de referência P, parece-me que o torque é zero :?
Eu posso considerar o ponto que eu quiser.
\emph{Ricardo Campos}\in \delta \bigcap q\overline{q}
O Matemático-Físico de 2008
Avatar do utilizador
RicardoCampos
top-Quark!
top-Quark!
 
Mensagens: 1280
Registado: Sexta Jun 01, 2007 3:49 pm
Localização: Figueira da Foz/Coimbra/DMUC/DFUC, Paris... E agora Zurique!

Mensagempor hexphreak em Quinta Maio 08, 2008 7:58 pm

Nuno Aguiar Escreveu:Ricardo, o momento pode ser 0 e o corpo estar em rotação, basta que a sua velocidade angular seja constante.

M=I*a, em que M é o momento da força, I é o momento de Inércia e a é a aceleração angular.

Fazendo M=0, então a=0 (visto que I<>0), logo dw/dt=0, o que significa que w=constante (Equilibrio dinâmico rotacional)

Nota: w designa a velocidade ou frequência angular

O Ricardo estava a falar do momento angular, não do momento da força :)

Dynamis, o problema é precisamente essa questão de referenciais: é que visto do ponto P, parece não haver torque, e no entanto o momento angular varia! Temos é de encontrar o erro :lol:
Avatar do utilizador
hexphreak
top-Quark!
top-Quark!
 
Mensagens: 1959
Registado: Segunda Nov 05, 2007 8:52 pm
Localização: Maia/Porto

Mensagempor RicardoCampos em Quinta Maio 08, 2008 8:00 pm

Subtil erro, sublinho eu! :P

Vamos lá achar a velocidade angular usando o ponto P!
\emph{Ricardo Campos}\in \delta \bigcap q\overline{q}
O Matemático-Físico de 2008
Avatar do utilizador
RicardoCampos
top-Quark!
top-Quark!
 
Mensagens: 1280
Registado: Sexta Jun 01, 2007 3:49 pm
Localização: Figueira da Foz/Coimbra/DMUC/DFUC, Paris... E agora Zurique!

Mensagempor jap em Quinta Maio 08, 2008 8:34 pm

RicardoCampos Escreveu:Subtil erro, sublinho eu! :P

Vamos lá achar a velocidade angular usando o ponto P!


Pois é subtil e tem tudo a ver com referenciais, de facto. :lol:

Imagino que o Fernando vos tenha chamado a atenção para essas subtilezas das equações do movimento do corpo rígido, quiçá sob o olhar esfomeado do lobo mau...:P

...num certo problema mítico...

... toc .. toc .. toc .. toc ..

8)
José António Paixão
Departamento de Física da FCTUC
Avatar do utilizador
jap
Site Admin
Site Admin
 
Mensagens: 6805
Registado: Quinta Nov 09, 2006 9:34 pm
Localização: Univ. de Coimbra

Mensagempor RicardoCampos em Sexta Maio 09, 2008 2:05 pm

Acho que não posso usar o ponto P, é esse o problema :P
\emph{Ricardo Campos}\in \delta \bigcap q\overline{q}
O Matemático-Físico de 2008
Avatar do utilizador
RicardoCampos
top-Quark!
top-Quark!
 
Mensagens: 1280
Registado: Sexta Jun 01, 2007 3:49 pm
Localização: Figueira da Foz/Coimbra/DMUC/DFUC, Paris... E agora Zurique!

Mensagempor jap em Sexta Maio 09, 2008 11:49 pm

RicardoCampos Escreveu:Acho que não posso usar o ponto P, é esse o problema :P


Podes, mas...
José António Paixão
Departamento de Física da FCTUC
Avatar do utilizador
jap
Site Admin
Site Admin
 
Mensagens: 6805
Registado: Quinta Nov 09, 2006 9:34 pm
Localização: Univ. de Coimbra

Mensagempor jap em Domingo Maio 11, 2008 4:08 pm

Continuamos à espera que alguém vislumbre uma boa explicação para a questão colocada pelo Ricardo :lol:
José António Paixão
Departamento de Física da FCTUC
Avatar do utilizador
jap
Site Admin
Site Admin
 
Mensagens: 6805
Registado: Quinta Nov 09, 2006 9:34 pm
Localização: Univ. de Coimbra

Mensagempor necromancer em Segunda Maio 12, 2008 11:25 am

Bem vou a ver se inda me recordo da cinematica do corpo rigido.

A meu ver o uso do ponto P nao e mt bom, podemos usar o ponto C.

E o momento angular (L) e igual a

L = (integral)[ (torque) *dt]

(perdao pela fraca representaçao mas nao os meus conhecimentos de informatica sao poucos)

e se dissermos que I(impulso) =F*t e se dissermos que torque = |F|*|r|*sin (teta) temos:

L = (integral)[ (r*I*sin(teta))/t) * dt)


o que nos da:

L=r*I* log t*sin(teta)


Nao sei se esta resoluçao estara correcta ou nao.

Usando o ponto P penso que da usando o teorema de eixos paralelos, penso eu, mas nao sei bem como

PS: E nao esquecendo que apenas estamos a estudar a rotaçao da regua, pois a contribuiçao da componente de velocidade de translaçao para o momento angular e nula. (Isto parece-me nao estar muito bem dito fisicamente, mas nao encontrei melhores palavras)
Aim for the sun and you may reach the moon
Avatar do utilizador
necromancer
gluão
gluão
 
Mensagens: 28
Registado: Quarta Maio 07, 2008 10:02 pm
Localização: Faculdade De Ciencias Universidade Lisboa

Mensagempor jap em Segunda Maio 12, 2008 9:09 pm

Em breve, a resposta... :P
José António Paixão
Departamento de Física da FCTUC
Avatar do utilizador
jap
Site Admin
Site Admin
 
Mensagens: 6805
Registado: Quinta Nov 09, 2006 9:34 pm
Localização: Univ. de Coimbra

Mensagempor jap em Segunda Maio 12, 2008 10:56 pm

Bem, então aqui vai a resposta.

A equação

\vec M_{\rm P} = \frac{d\vec L_{\rm P}}{dt}

onde \vec L_P é o momento angular do sistema em relação a um ponto P NÃO é uma equação geral se o ponto P não estiver fixo - mas há uma notável excepção: esta equação funciona sempre se o ponto P escolhido for o centro de massa (CM). :D Esta é uma grande vantagem de "trabalhar no centro de massa".

A equação acima também funciona, é claro, se o ponto P for um qualquer ponto fixo no espaço, mas essa não é a situação do ponto P do problema posto pelo Ricardo. :lol:

Em geral, e para um ponto P com um movimento arbitrário, é válida a equação

\vec M_{\rm P} = \frac{d \vec L_{\rm CM}}{dt} + \vec r_{\rm CM/P} \times \frac{d \vec P}{dt}

onde \vec P = M \vec v_{\rm CM}.

e \vec r_{\rm CM/P} significa o vector posicional do CM em relação a P.

Se aplicarem esta equação, já não há parodoxo nenhum: \vec M_{\rm P} = 0 implica apenas que

\frac{d \vec L_{\rm CM}}{dt} =  -\vec r_{\rm CM/P} \times \frac{ d \vec P}{dt} = \vec r_{\rm P/CM} \times \frac{ d \vec P}{dt}

ou, se preferirem,

\frac{d \vec L_{\rm CM}}{dt} =  \vec r_{\rm P/CM} \times \vec F = \vec M_{\rm CM} :wink:
José António Paixão
Departamento de Física da FCTUC
Avatar do utilizador
jap
Site Admin
Site Admin
 
Mensagens: 6805
Registado: Quinta Nov 09, 2006 9:34 pm
Localização: Univ. de Coimbra

Próximo

Voltar para Questões sobre Física

Quem está ligado

Utilizadores a navegar neste fórum: Nenhum utilizador registado e 3 visitantes

cron