Página 1 de 1

eu tive umas storas do piorio

MensagemEnviado: Quarta Nov 26, 2008 8:05 pm
por jodamana
olá pessoal espero que estejam na boa

eu tenho um dilema sobre força de resistência do ar contra a Fg

tive uma stora que me disse que quando um jovem para-quedista abre o para-quedas (se a corda não for elástica) nunca mas nunca sobe. ou seja funciona como um travão reduz drasticamente a velocidade mas não chega a ganhar altitude.

e também tive outra stora que diz que o paraquedista sobe, sem ter uma corda elástica.

em que é que ficamos??????

a minha aposta é que a força de resistencia nunca e maior que a da Fg


espero pelas vossas respostas

fiquem bem pessoal

Re: eu tive umas storas do piorio

MensagemEnviado: Quarta Nov 26, 2008 9:21 pm
por jap
Funciona como um travão apenas, ao que julgo saber, mas não percebi isso da corda elástica. :? Que corda é esta? :roll:

Re: eu tive umas storas do piorio

MensagemEnviado: Quarta Nov 26, 2008 9:21 pm
por sagardipak
Olá, João :) Essa questão do pára-quedista não subir confundia-me antes do secundário, mas vou tentar explicar-te.

O que acontece quando ele abre o pára-quedas é que a velocidade dele diminui e, portanto, ele vai ter de ter nesse momento uma aceleração negativa, ou seja, para cima. Como a aceleração tem sempre o sentido da força resultante, concluimos que a soma das forças também é "para cima". Isto só é possível se a força de resistência for maior que a gravítica.

Esta força, no entanto, não é suficiente para o puxar para cima. Vários filmes de queda-livre dão-nos essa impressão por uma simples razão: o camera-man abre o pára-quedas depois do saltador, pelo que continua a cair à mesma velocidade enquanto que o outro abranda, o que faz parecer que o outro "subiu". É como se dois carros estivessem, lado a lado, a viajar à mesma velocidade e um travasse. Parece que o que travou andou para trás.

Espero que tenha ajudado. :)

Re: eu tive umas storas do piorio

MensagemEnviado: Quinta Nov 27, 2008 1:39 pm
por jodamana
sagardipak Escreveu:Olá, João :) Essa questão do pára-quedista não subir confundia-me antes do secundário, mas vou tentar explicar-te.

O que acontece quando ele abre o pára-quedas é que a velocidade dele diminui e, portanto, ele vai ter de ter nesse momento uma aceleração negativa, ou seja, para cima. Como a aceleração tem sempre o sentido da força resultante, concluimos que a soma das forças também é "para cima". Isto só é possível se a força de resistência for maior que a gravítica.

Esta força, no entanto, não é suficiente para o puxar para cima. Vários filmes de queda-livre dão-nos essa impressão por uma simples razão: o camera-man abre o pára-quedas depois do saltador, pelo que continua a cair à mesma velocidade enquanto que o outro abranda, o que faz parecer que o outro "subiu". É como se dois carros estivessem, lado a lado, a viajar à mesma velocidade e um travasse. Parece que o que travou andou para trás.

Espero que tenha ajudado. :)


boas Sagar

foi isso que eu pensei, só dá a ilusão de que sobe mas isso não acontece......
o que importa é que eu tinha razão e a professora não muhahahahahha

fica bem