Relatividade e Trigonometria

Expõe aqui as tuas questões e dúvidas sobre assuntos de Física.

Relatividade e Trigonometria

Mensagempor bosco em Domingo Maio 06, 2012 3:01 am

Veja:

1 = sen^2 + cos^2

sen^2 = 1 - cos^2

sen =\sqrt{1 - Cos^2}} , neste ponto vamos dizer que cos = \frac{V}{C}, então...

sen =\sqrt{1 - \frac {V^2}{C^2}}\Longrightarrow ...exemplo: L' = \sqrt{1 - \frac {V^2}{C^2}}\Longrightarrow

Imagem
Quando V= 0,866C, então L'= 0,5L

continuando...\Longrightarrow\frac{sen}{\sqrt{1 - \frac {V^2}{C^2}}} = 1\Longrightarrow

\frac{1}{\sqrt{1 -  \frac {V^2}{C^2}}} = \frac{1}{sen} = cossec=\gamma=fator de Lorentz

É muito importante perceber, que o fator de Lorentz é uma cossecante, ou o inverso do seno. Ser o inverso do seno significa determinar quantas vezes o seno cabe na unidade. Por exemplo: À velocidade 0,866 C, os comprimentos se contraem à metade do que eram no repouso, e por isto a unidade vale neste exemplo, o dobro do valor do seno. Quando o seno vale 0,5, sua cossecante vale 2.

Vale ressaltar que neste exemplo o que de fato ocorreu, foi apenas a contração dos comprimentos pela metade, e que o uso da cossecante ou do fator de Lorentz, serviram apenas para indicar quantas vezes o seno está reduzido, quando comparado à unidade.

Quero fazer uso deste detalhe para demonstrar que a massa relativa não varia com a velocidade (conforme cossec), e que esta impressão se deve apenas ao fato das interações físicas (I) que no repouso se fazem numa relação 1:1, quando em velocidade, ficam respectivamente prejudicadas conforme indica a curva dos senos, deixando a impressão de que a dificuldade que se sente para acelerar a matéria contra a velocidade da luz, se deve ao aumento da massa.

Há muito tenho pensado, que a forma como os objetos materiais se relacionam entre si quando em repouso, se altera assim como ocorre com o tempo e o espaço, por influência do aparecimento da velocidade relativa. Toda forma de relacionamento entre objetos materiais ou seus respectivos campos, chamo aqui de Interações Físicas.

Imagem

Eu defendo que a energia com a qual, um objeto ou campo em repouso, sensibiliza reciprocamente outro objeto ou campo também em repouso, ocorre numa razão 1:1, porém esta relação fica prejudicada com o surgimento da velocidade relativa de forma tal, que à velocidade C estes objetos se tornam totalmente alheios e transparentes entre si.

Acredita-se que os objetos ficam mais pesados com o aumento da velocidade relativa, por não se computar a redução gradativa de todas as interações físicas, que acontece nesta condição e prejudica sobremaneira a troca de energia entre os referenciais.

\frac{m}{\sqrt{1 - \frac {V^2}{C^2}}} = m" esta expressão deve (sugiro) ser substituída por esta I" =I\sqrt{1 - \frac {V^2}{C^2}}

Se o fator de Lorentz indica que a massa de uma partícula à 0.866C pesa o dobro que quando em repouso, tem-se que considerar que se as interações físicas se reduzem a 0,5 nesta mesma velocidade, isto exige que se forneça o dobro da energia para se conseguir a mesma aceleração. Portanto, neste exemplo, a Energia fornecida (Ef) deverá ser o dobro daquela energia que era oferecida quando em repouso, e que aqui chamamos apenas de E.

\frac{E}{\sqrt{1 - \frac {V^2}{C^2}}} = Ef

Esta estreita relação entre Relatividade e Trigonometria, não é uma coincidência, nem um acidente, é uma importante consequência da redução de todas as interações físicas por ocasião do aumento da velocidade relativa, que se anulam totalmente quando este valor de velocidade alcança o limite C.
bosco
bottom-Quark!
bottom-Quark!
 
Mensagens: 30
Registado: Domingo Jul 12, 2009 3:15 pm
Localização: São Paulo - Brasil

Voltar para Questões sobre Física

Quem está ligado

Utilizadores a navegar neste fórum: Nenhum utilizador registado e 1 visitante

cron