Página 4 de 4

MensagemEnviado: Terça Ago 26, 2008 4:39 pm
por Bruno Oliveira
Hum...se calhar estas a fazer confusão com o C. :?

Este C, que aqui aparece referido imensas vezes designa-se por capacitância ou capacidade que depende da área das placas, S, e da distância d, entre estas mesmas placas. Assim não escreves a capacitância só em função de d, tens também a área S, das placas...
A diferença de potencial V,é que vai depender do deslocamento x das placas do condensador...

MensagemEnviado: Quinta Ago 28, 2008 3:46 pm
por Serodio
Pois é! Repara que a capacidade do condensador C depende da distância entre placas logo quando estas se deslocam a capacidade varia. Assim, tal como a voltagem V, também C depende de d e x. Desta forma, na primeira fase do problema a carga Q mantem-se constante. Como Q=CV e, como tu já disseste V varia, eu penso que é inevitável que C não varie.

Re: Voltímetro de condensador e mola

MensagemEnviado: Quarta Set 03, 2008 11:31 pm
por Serodio
Queria que alguem me pudesse elucidar sobre esta dúvida que fez com que eu resolvesse o problema de modo diferente.

Um abraço

Re: Voltímetro de condensador e mola

MensagemEnviado: Sábado Set 06, 2008 1:11 am
por FF
Gostava só de lembrar que este tipo de voltímetro, chamado voltímetro electrostático, é efectivamente utilizado para medir alta tensão. Além disso reparem que tem uma particularidade muito interessante - após ser atingido o regime estacionário não há passagem de corrente, comportando-se como um voltímetro ideal !
Utilizei um aparelho destes há muitos anos para medir a tensão das fontes de alta tensão das minhas colunas de som electrostáticas - estas fontes não conseguem fornecer corrente e a utilização de um voltímetro convencional com uma ponta atenuadora de alta tensão fornecia uma leitura errada.