Página 2 de 2

MensagemEnviado: Quinta Mar 06, 2008 9:46 pm
por jap
sagardipak Escreveu:Acho que compreendi tudo. Podia explicar a aproximação para a diferença de temperaturas?


Lembram-se da expansão em série de Taylor de uma função apresentada numa certa sessão que contou com a presença do lobo mau? :roll:

Então aqui vai:

f(x) = f(x_0) + (x-x_0)f'(x_0) + \frac{(x-x_0)^2}{2!}f''(x_0) + ...

Quando x e x_0 são mesmo muito próximos podemos desprezar os termos de 2ª ordem e superiores, pelo que

f(x) \sim f(x_0) + (x-x_0)f'(x_0)


Seja f(T) = T^4 -T_0^4

Então, aplicando a expressão acima vem

f(T) = T^4 -T_0^4 \sim  4T_0^3(T-T_0) :lol:

MensagemEnviado: Domingo Mar 09, 2008 2:24 pm
por jap
Parece-me que ninguém fez mesmo a experiência :? - não sabem o que perderam! :lol:

É que há um tamanho mínimo do cubo de queijo, abaixo do qual ele não funde num forno de microondas :shock: - por mais tempo que ele passe lá dentro (na realidade se passar *mesmo* muito tempo ele acabará por fundir porque a temperatura do forno acaba por aumentar. Mas num forno de microondas, havendo lá dentro só um pedacito pequeno de queijo (e já agora um copo com água para absorver alguma da potência e não arriscar estragar o microondas...) ele sobreviverá imenso tempo no prato rotativo - quando todos os "colegas" grandes já colapsaram! Claro que num forno convencional já não é assim, porque num forno convencional as paredes do forno aquecem e o calor passa para os alimentos por convecção e radiação, em vez de ser gerado, por absorção, no interior dos alimentos, como acontece num microondas. :wink:

Experimentem, e calculem aqui a dimensão crítica do cubo de queijo, a partir das expressões acima :D